Google lança guia completo para startups de jornalismo

As startups de jornalismo, com conteúdo aprofundado e segmentado, são o futuro da profissão. O Google tem apostado nesse novo jeito de fazer jornalismo. E, para auxiliar na criação de negócios financeiramente viáveis e jornalisticamente impactantes, lançou um Playbook para startups de jornalismo.

O lançamento é uma iniciativa da Google News Initiative e continua um trabalho iniciado em fevereiro de 2020, quando a empresa lançou um programa para apoiar startups de jornalismo. O programa selecionou startups de jornalismo brasileiras para participar do programa de imersão, com mentorias e treinamentos em todas as áreas do desenvolvimento do negócio.

Incentivo às startups

O Playbook contém seis capítulos e quatro guias básicos que foram produzidos em parcerias com empresas especializadas em startups de jornalismo. O acesso é gratuito e o conteúdo será atualizado conforme houver necessidade. O Google afirma que o objetivo é que o material sirva como um guia para quem quer ingressar na área.

Coordenadora da edição do Startup Lab da Google News Initiative no Brasil, Fabiana Zanni afirma que a proposta é oferecer um ponto de partida para empreendedores da área. Mas, o conteúdo vai além, sendo também uma grande fonte de contatos e de dicas de onde buscar mais informação. 

“É um ponto de partida para acessar uma série de referências, instituições que podem ser muito úteis. É um material muito rico, especialmente diante da falta de programas específicos de aceleração e programas de startups focados no jornalismo. Não é fácil encontrar literatura e referências”, destaca ela.

Conteúdo profundo

Como bem destacado pela coordenadora do Google, uma das principais dificuldades para quem quer ingressar na área de é a falta de conteúdo sobre o tema. Esse detalhe faz com que muitos empreendedores acabem perdendo tempo ou cometendo erros que poderiam ser evitados. 

É baseado nessa realidade que o Playbook do Google oferece nos capítulos desde a introdução às startups de jornalismo até a criação de um plano de negócio para a ideia. O documento ainda ajuda empresários a definir o problema que deve ser resolvido e como construir e elaborar o MVP (produto mínimo viável).

O material ainda inclui media kits, planos de negócios, exemplos de contratos para freelancers, templates para contratos publicitários e uma lista de políticas de independência editorial.  Quer saber mais sobre as startups de jornalismo existentes no Brasil? Então confira aqui.