Plágio no jornalismo: imoral e crime

Copiar conteúdo produzido por terceiros e assinar como seu ou apenas omitir o autor é uma prática chamada de plágio. Acontece sempre que alguém se apropria indevidamente da obra intelectual de outra pessoa. O plágio no jornalismo é um assunto grave, recorrente e passível de punição.

Com a popularização da internet e das redes sociais, o plágio no jornalismo se torna cada vez mais comum. É preciso estar atento para não sucumbir a tentação do CRTL + C e CRTL + V. A prática além de imoral é considerada crime por meio da Lei dos Direitos Autorais, n° 9.610/1988.

Por ser crime, quando levado para a esfera judicial o plagiador pode ser punido com multa e detenção, que varia de três meses a um ano, de acordo com a gravidade e a intenção do ato. No âmbito acadêmico, o estudante por ter a nota zerada ou até mesmo o diploma cassado, em casos de plágio comprovado. 

Casos de plágio no jornalismo

Um caso de plágio no jornalismo de grande repercussão ocorreu em 2014. Na época, a jornalista Joice Hasselmann foi acusada por 23 colegas de profissão de plagiar 65 reportagens no período de 30 dias. A acusada era autora de um blog e a denúncia foi feita ao Conselho de Ética do Sindijor/PR (Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná).

Joice, que anos depois se tornou a deputada federal mais votada do Brasil, se recusou a depor no sindicato para se defender das acusações. Em 2015 o Conselho de Ética comprovou o plágio e recomendou ao sindicato que a jornalista fosse punida. Ela não foi acionada judicialmente sobre o caso, mas em 2017 recorreu à Justiça para anular a decisão do sindicato.

Verificador de plágio

Sempre que um jornalista copia informações de outra reportagem sem o devido crédito ou autorização é considerado plágio no jornalismo. A maioria dos veículos de comunicação informa em seus sites que os direitos autorais são reservados e é proibida a reprodução do conteúdo sem autorização por escrito da empresa.

Esse aviso significa que, mesmo que alguém reproduza o conteúdo citando a fonte, será considerado plágio no jornalismo. Muitos veículos usam do bom senso quando necessitam da informação de um colega. Dessa forma, entram em contato, pedem para usar o conteúdo e dão o devido crédito. Isso evita problemas. 

Mas, quando não existe bom senso, algumas ferramentas fazem o papel de identificar casos de plágio no jornalismo. São os verificadores de plágio, geralmente online, com versões gratuitas e pacotes pagos para encontrar aqueles sites que reproduzem conteúdos indevidamente.

Confira algumas ferramentas de detecção de plágio: Small Seo Tools,  Plagiarism detector, Ephorus, Plagius, Farejador de Plágio, Plagium e Jplag.